Caminhos opostos

 Caminhos opostos
 
Não, nosso olhar não se cruzou.
Não, não trocamos sentimento algum, bem como nenhum contato.
Mas ele estava ali, bem na minha frente. Eu tentava fugir da sua presença, de um confronto, mas ele estava ali.
Parecia que acompanhava meus passos, vindo ao meu encontro.
Nossos caminhos eram opostos, mas fomos obrigados a nos cruzar, quase a nos esbarrar.
O encontro inevitável, eu tentei desesperadamente evitar. Assim como acredito que ele também.
Por isso talvez nossos olhares realmente não tenham se cruzado; porque não olhávamos na mesma direção, não queríamos seguir o mesmo rumo.
Estivemos no mesmo trem, mas ao desembarcarmos, ele foi para um lado e eu para outro, cada um seguindo sua vida.
Mas quem é (era?) ele afinal?
Não sei; um usuário qualquer do metrô de quem eu estava tentando desviar na plataforma…

 

 
facebooktwittermailby feather

You may also like...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: