Sinto falta daquilo que não vivi

Sinto falta daquilo que não vivi, do que não correspondi e até do que já me esqueci. Falta do que imaginei, de como sonhei que seria, das fantasias que criei, da esperança que empenhei.

Sinto tanta falta do que ainda não se realizou, que nem consigo me lembrar do que já experimentei. Experimentei tanto, que não tive tempo de pensar no que não havia experimentado. E então chegou um dia que a falta do que não conheci surgiu.

E hoje estou aqui, estou lá, estou em qualquer lugar que possa me levar ao lugar onde vou encontrar aquilo que procuro. Não sei bem o que procuro, só sei que é algo que me falta. Que me falta e faz tanta falta, que nem sei como consegui viver sem até agora.

E agora? Onde vou encontrar aquilo que nem bem sei o que é? É como se eu tivesse tido tudo, mas ao mesmo tempo não tivesse o mais importante. Ou talvez algo tão importante que vá fazer tudo de bom que já tive ter mais valor ainda. E tudo aquilo que era importante para mim eu buscava e pouco a pouco realizava.

O que falta realizar agora eu ainda não sei. Ou sei. Acho que agora eu sei. Falta eu querer algo novo. Falta eu viver o que não vivi, realizar o que não realizei. Falta buscar um novo sentido. E isso vai acontecer sempre; pelo menos para mim. Eu só vou parar de buscar algo quando não tiver mais nada a ser buscado. E enquanto tiver vida, sempre haverá algo para ser encontrado.

Não deixe de buscar o que lhe falta porque algo sempre irá faltar. Se não faltar é porque tem algo de errado com a sua vontade de ter sempre algo novo na sua vida. E se o que lhe falta é vontade, então o que está errado é você.

 

facebooktwittermailby feather

You may also like...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: